"<i>BARCO</i>"

 

SEPTEMBER 2017

BARCO
(In Portuguese)

Barco Negro

De manhã, que medo, que me achasses feia!
Acordei, tremendo, deitada n'areia
Mas logo os teus olhos disseram que não
E o sol penetrou no meu coração

Mas logo os teus olhos disseram que não
E o sol penetrou no meu coração

Vi depois, numa rocha, uma cruz
E o teu barco negro dançava na luz
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas
Dizem as velhas da praia, que não voltas

São louca
São loucas

Eu sei, meu amor
Que nem chegaste a partir
Pois tudo, em meu redor
Me diz qu'estás sempre comigo

Eu sei, meu amor
Que nem chegaste a partir
Pois tudo, em meu redor
Me diz qu'estás sempre comigo

No vento que lança areia nos vidros
Na água que canta, no fogo mortiço
No calor do leito, nos bancos vazios
Dentro do meu peito, estás sempre comigo

No calor do leito, nos bancos vazios
Dentro do meu peito, estás sempre comigo

Ah ah ah

Eu sei, meu amor
Que nem chegaste a partir
Pois tudo, em meu redor
Me diz qu'estás sempre comigo

Eu sei, meu amor
Que nem chegaste a partir
Pois tudo, em meu redor
Me diz qu'estás sempre
Comigo

(English Translation)

BLACK (SAIL)BOAT

In the morning, how I feared that you could find me ugly
I woke up trembling, laid on the beach's sand
But immediately your eyes told me the opposite
And the sun entered into my heart

Then I saw a cross stuck on a rock
And your black sailboat dancing under the light
I saw your hand waving goobye among the ready loose sails
Old women of the beach tell me that you will not come back

They are crazy... They are crazy...

I know, my love, that you, in fact, did not leave
because, everything around me tells me that you are always with me

You are in the wind, which spreads sand on the glass (of the windows)
You are in the water, that sings into the dying fire
You are in the warmth of the rest from empty seabeds
You are forever with me, into my heart/chest

"Barco Negro" by legendary singer Amalia Rodrigues